21.3.06

Saldo de verão

Justamente quando a liberdade de agir começaria a ser exercitada, vem a escravidão do padrão de beleza! É tão parodoxal a supervalorização do corpo da mulher num momento em que ela se liberta de tanta repressão...
A imposição estética de magreza e beleza acaba sendo um retrocesso, porque controlar os corpos das mulheres é também moldar seu comportamento...
Então, acho que a Dove fez uma campanha, neste verão, que alerta as mulheres para que valorizem as suas diferenças e apostem na liberdade como caminho para realização e aceitação do seu corpo: ser bonita, definitivamente, não é tentar ser como a top model da vez!

3 comentários:

Cida disse...

O que levou a Dove a só colocar mulheres saradas nessa foto? Acho que o paradoxo continua...

Anônimo disse...

*



SEAN disse:

Ana, concordo com a Cida.
todas as mulheres usadas na campanha atendem, de forma geral, ao padrão de mulher atual.
magras ou gordas, altas ou baixas, NENHUMA tem barriga ou formas desproporcionais.
ou seja, fica tudo como tá.
é um puta marketing que fala do mesmo lugar.
pelo menos, do meu ponto de vista, nenhuma dessas mulheres está fora do padrão.




*

Anônimo disse...

Confesso que preocupado com os comentários fui ao site da Dove, e encontrei a seguinte pesquisa na primeira tela, e depois fui ver o relatório completo. Vale a pena.

* Somente 2% destas mulheres se auto definem como “bonitas”.
* 75% delas classificam sua beleza como “mediana”.
* Quase 50% delas afirmaram estar acima do peso ideal.

To com o Roberto Carlos que cantou "todas" as mulheres e Martinho da Villa que ja teve "todas" mas nenhuma me fez feliz como a minha me faz.

Related Posts with Thumbnails