22.11.09

O Amor

O amor é rico e é dolorido, é agonia e é êxtase - porque o amor é o encontro da terra e do céu, do conhecido e do desconhecido, do visível e do invisível.

O amor é a fronteira que divide matéria e consciência,
o limite entre o menor e o maior.


O amor tem as suas raízes na terra, isto é, a sua dor, sua agonia.
E o amor tem os seus ramos no céu; é o êxtase.

O amor não é um fenômeno único, é dual.
É uma corda esticada entre duas polaridades.


Osho (Daqui)



Alfred Gockel

2 comentários:

JAMES PIZARRO disse...

Posso dar uma sugestão ?
Em psiquiatria existe uma coisa chamada "desligamento".
Procura te desligar deste tema na vida REAL, no falar, no conversar, no escrever, no postar coisas aqui no blog.
Explora novos temas...deixa o espírito respirar...a alma voar para outros temas.
E quando tu menos esperar, ao natural, o Amor pinta de novo.
Deixa as coisas tomarem o rumo natural dos acontecimentos. Deixa a Vida te surpreender.

Beijo

James Bond+

Ana disse...

Professor!
Todas as suas sugestões são acolhidas com carinho. Sempre me falam ao coração!

Na verdade eu estava relendo Osho, porque as coisas que ele fala me impulsionam para a vida! São estimulantes...

Obrigada pelo carinho!

Related Posts with Thumbnails