24.6.09

Disco de arado

(Por falar em dieta...)

Quem é dos pampas, com certeza conhece este jeito de preparar a carne!


"Poderosa concorrente do churrasco, uma boa carne na chapa pode fazer mais sucesso entre os convidados que um assado, com a vantagem de seu preparo ser bem mais rápido (sem contar o tempo da limpeza de fogão, coifa, chão, paredes, apetrechos e, às vezes, até o teto).

As maiores qualidades desse tipo de preparo são: o sabor que o ferro fundido garante à carne e a boa dispersão de gordura e da água que o alimento solta, aumentando assim a temperatura e diminuindo o tempo do preparo.

As principais variações são: chapa lisa, chapa estriada e disco de arado. A chapa lisa cauteriza a carne por fora, evitando que os sucos se percam. A chapa estriada propicia uma carne mais magra e deixa aquelas simpáticas marquinhas paralelas, mas retardam um pouco o preparo, e a limpeza é mais difícil. Já o disco de arado pode ou não ser tampado no centro. Quando tampado, prepara-se a carne na superfície em volta e os legumes no centro, onde se concentram os excessos de líquidos. Também pode ser usado como uma paellera ou wok.

Quando usamos na forma bruta, sem tampa-lo, devemos usa-lo na churrasqueira, com lenha, para mantermos um calor uniforme e intenso (ao contrário do churrasco, onde as brasas nunca devem levantar fogo diretamente na carne, na chapa as chamas devem ser intensas, por isso lenha e não carvão). Com a gordura escorrendo do disco e pingando na lenha, ajudando assim a manter a chama viva e proporcionar um suave sabor de defumado no preparo.

A maneira clássica de se fazer um bife acebolado na chapa é a seguinte: frite rapidamente os bifes e reserve. Espalhe as cebolas na chapa e acrescente um pouco mais de óleo, quando estiverem prontas de um lado, vire, jogue molho inglês ou molho shoyu na cebola apenas (o uso desses molhos diretamente na carne pode endurecê-la ou resseca-la) distribua os bifes sobre as cebolas e espalhe queijo mussarela em cima. Caso queiram outros legumes sigam o mesmo passo, mas respeitando os diferentestempos de cozimento dos legumes.

Agora, o maior segredo para se fazer uma boa carne na chapa é a bagunça. Quanto mais bagunça, melhor fica a carne. Quando o fogo pula na chapa dá um sabor todo especial ao prato, fica uma delícia. Mas para limpar depois dá um trabalhooo..." (Chef Vicente Henrique)


Inspiração para este post:


O meu amigo Murilo, lá de Lavras, usou o disco de arado no fogão à lenha!
Fiquei com água na boca!!
Olha o que ele disse:
"Velho disco do arado... unica coisa que me agrada num arado... ahahaha!!"

7 comentários:

Rosamaria disse...

Ana, eu tenho uma chapa destas e um fogareiro daqueles de pé, com um bocão. É ótimo, uso lá fora, não faz sujeira na cozinha e os bifes ficam deliciosos.

Quando vocês querem experimentar?

Bjão.

Murilo Teixeira disse...

Muito boa a chuletinha, mas aquela galinha ficou muuuuuuiitooo boa, tal do gosto pegou! e aquele vinho ali não podia faltar nem de brinquedo! hehehe beijão Tia Ana!

Flávia Fayet disse...

Gosta de nos deixar com agua na boca né Ana? Deliciiiaaa! Amanhã vou fazer aquele ravioli q tu colocou a receita num post... Fez um sucessooo! Bj

Beth/Lilás disse...

UauauauU! Que post apetitoso, deu água na boca e vou procurar uma churrascaria hoje, pois o tempo tá pedindo. Adorei saber mais sobre este churrasco gaucho danado de bom!
bjs cariocas

Anônimo disse...

oiii humm esse negocio de darne em disco de arado e muito bom msm ...
nos usamos aqui em casa tbm ...
ei eu tenho uma duvida ...vcs sabem quem q inventou isso d assasr carne em disco de arado????

Ricardo ! disse...

Ola , eu tenho um disco de arado em casa , mais preciso limpa-ló pois ele tem ferrugem !! como que faço para tirar a ferrugem e assim poder usas ela pra assar uma carne ?? fico no aguardo da resposta !!! Muito obrigado !

Ana disse...

Oi, Ricardo
É só lavar normalmente, como se fosse uma panela de ferro.
A ferrugem sai com facilidade...
Importante lembrar que a ferrugem não faz mal à saúde, pelo contrário.

Olha isso:

"DICAS DE USO E CONSERVAÇÃO

A ferrugem, apesar de todo benefício para a saúde tendo em vista a suplementação de ferro na alimentação, ainda é vista como um empecilho para o uso dos utensílios de ferro fundido.

O temor em relação à ferrugem não se justifica, uma vez que todos utensílios de ferro fundido oxidam naturalmente (perdem átomos que fazem ligação com o oxigênio) em contato com a água e, até mesmo, com o ar formando óxido de ferro, conhecido como ferrugem, um pó alaranjado que surge nas superfícies de ferro. Ao contrário do senso comum é importante ressaltar que o benefício das panelas de ferro fundido está na ferrugem.

Ao cozinhar alimentos em panelas de ferro fundido estamos na prática adicionando a ferrugem aos alimentos. Esse fato pode ser constatado na fervura de água nos recipientes de ferro fundido. Transfira a água depois de fervida na panela de ferro para um recipiente de vidro transparente e constatará que a água fica levemente alaranjada.

O óxido de ferro incorporado nos alimentos entra no organismo através da alimentação, cuja digestão possibilitará a absorção de nutrientes e minerais, entre os quais o ferro.

Esclarecido que a ferrugem não faz mal ao organismo ressaltamos, no entanto, que os utensílios de ferro fundido devem ser lavados antes de sua utilização para remover o excesso de ferrugem que venha a acumular-se na superfície das panelas de ferro fundido."

Um abraço e bom churrasco!