2.11.15

"Lavras do Ouro"


Os campos dessas paragens
São pastagens, em tesouro
Há tempos que se conhece
Enobrece a Lavras do Ouro

A fartura das pepitas
Escritas nas bateadas
Agora tem novo veio
esteio das invernadas

O que o setembro produz
Reluz, em cada terneiro
A riqueza dessa terra
Se encerra num rodeio

E esses campos brotados
Pisados a casco e guampa
São a relíquia desse povo
O novo ouro da pampa


Ricardo Félix Haas
Publicado na Agenda Cultural 2016
"Lavras em Poesia"


Fotografia de Nina Boeira

2 comentários:

Ilton carvalho disse...

Imprecionante sua inteligencia gosto muito de visitar estas paginas é uma volta ao tempo pra mim vendo pessoas noticias fotos e qualquer coisa relativo a minha cidade gostei muito e tambem das poesias que bom que existe pessoas assim.

Abçs a todos de Lavras
ilton

Ana disse...

Obrigada, Ilton!
Fico muito feliz!
Grande abraço!

Related Posts with Thumbnails