14.3.12

A felicidade possível

.

"A tristeza se acompanha da dor, mas ela é finita. A dor passará.
Assim, é importante saber que podemos nos perceber felizes e, ao mesmo tempo, tristes (mas não melancólicos ou deprimidos), doloridos (mas não em sofrimento), ansiosos (mas não angustiados) ou com medo (mas não em pânico).
Porém, se condicionarmos nossa felicidade à inexistência de momentos difíceis, exigentes, ou à realização de todos os nossos desejos, de fato, não nos sentiremos felizes"
(A felicidade possível, Bororó)


Não dá para paralisar na dor. Desistir da vida. Esquecer do sonho. Cultivar apegos.
Entregar nossa felicidade não mão de outra pessoa.
Tão simples e óbvio, mas tão difícil de ser praticado!

Um comentário:

Duh Franzen disse...

Oi Ana
A nossa felicidade tem de estar no nosso coração, e não pode estar condicionada a nada nem a ninguém.
Gostei do texto.
Bjos

Related Posts with Thumbnails